sábado, 10 de dezembro de 2011

A Sagrada Família em Barcelona ou Falling in Love with Gaudi


fonte: Wikipedia
Escrevi há algum tempo atrás um post parecido com o que vou escrever hoje: “Falling in Love with Picasso”.

Quem me conhece sabe que eu sou uma pessoa de opinião forte e um pouco teimosa – talvez alguns amigos discordem apenas do advérbio usado. Apesar disso, algumas vezes não gosto de discutir, principalmente quando a discussão é sobre gostos e sentimentos. Como acho que “gosto” é algo totalmente pessoal, não faz muito sentido brigar porque eu gosto do verde e você do amarelo, não é? Seguindo essa lógica, quando as pessoas me falavam que Gaudi era o máximo, simplesmente pensava: “Não gosto, e provavelmente ela está dizendo isso apenas porque Gaudi ficou famoso e ninguém mais discorda.”

Olhava para fotos das obras de Gaudi e achava tudo muito feio.

O Parc Guell para mim não passava de um grande mosaico. Tenho algumas amigas que fazem tampos de mesa ou bandeijas de mosaico, mas eu confesso que não gosto. Acho um amontoado de cacos velhos (adoradores de mosaico, por favor não me matem!).

A Sagrada Família me parecia igualzinho às esculturas de areia que as crianças fazem na praia quando pequenas. Acontece que tenho um pai que faz esculturas de verdade, e mesmo na praia faz coisas lindíssimas usando um monte de areia e um palito de sorvete, esculturas que fazem as pessoas pararem para admirar e tirar fotos. Portanto, Não conseguia admirar um arquiteto que fizesse uma igreja tão simples assim.

Quando conheci as duas obras, fiquei estarrecida. De boca aberta mesmo.

O Parc Güell - que já descrevi em outro post - é lindíssimo. O lugar é privilegiado com muito espaço verde e também pela maravilhosa vista de Barcelona, mas o que mais me impressionou é como as obras de Gaudi – incluindo os meus amigos mosaicos – se integram de tal maneira a natureza do parque, ao mesmo tempo que se destacam, tornando o parque um lugar único, muito especial.

Quando entrei no Parc Güell, já percebi que mudaria de opinião sobre Gaudi, mas foi na minha primeira visita à Sagrada Família é que vi como estava errada.

A Sagrada Família está entre os lugares mais espetaculares que eu já vi. Se por fotos não conseguia enxergar sua beleza, fiquei maluca quando a vi de perto.


Não conseguia parar de acompanhar a riqueza de detalhes, a harmonia da basílica toda, a perfeição dos traços.

Compulsiva que sou, tenho fascinação por todos os artistas que se dedicam apaixonadamente por suas obras, que são consumidos pela sua execução e que não deixam passar nenhum detalhe.

Antonio Gaudí nasceu em Baix Camp, mas foi em Barcelona que estudou, trabalhou e viveu com sua família. Em Barcelona também se encontra a maior parte das suas obras. Gaudí foi acima de tudo um arquiteto, mas ele também atuou como escultor e trabalhou em projetos de reurbanização e planejamento da cidade.

A maior parte da sua carreira foi dedicada à construção da Sagrada Família. A construção da basílica foi iniciada em 1882 por outro arquiteto, mas foi passada para Gaudí em 1883, quando ele tinha apenas 31 anos de idade. Gaudi se dedicou a esse projeto até a sua morte, em 1926.

O projeto de Gaudí consiste numa grande igreja que tem como base uma cruz latina - a cruz latina é a cruz que representa a religião cristã. O projeto contempla ainda três fachadas, fachada da Natividade, da Paixão e da Glória, além de 18 torres que simbolizam Jesus, a Virgem Maria, os 12 apóstolos e os 4 evangelistas.

fonte: Wikipedia
A basílica toda foi projetada para contar a vida de Jesus e representar a história da fé cristã.

Fachada da Natividade: foi a primeira a ser construída e a única que foi terminada com Gaudí ainda vivo. A fachada conta o nascimento de Jesus, sua infância e juventude. Foi construída voltada para o leste, para onde nasce o sol todos os dias, simbolicamente representando o nascimento da vida.




Fachada da Paixão: foi a segunda a ser construída, e terminada apenas recentemente, no ano de 2010, seguindo o projeto de Gaudí. A fachada é assim chamada porque conta a Paixão de Cristo, ou seja, sua cruxificação, com esculturas representando a dor, o sacrifício e a morte de Cristo. Está voltada para o oeste, para onde o sol se põe e para mim, a mais linda!






Fachada da Glória: ainda em construção, também seguindo o projeto original de Gaudí. Representa a ressurreição de Cristo e foi considerada por Gaudi como a principal fachada. Quanto terminada, será a entrada da basílica. Está voltada para o sul, recebendo os raios do sol na maior parte do dia, representando o explendor da vida.

Todo o projeto é repleto de simbolismos. Todas as fachadas possuem três portas como entrada, representando a caridade, esperança e fé.

Pai Nosso em várias línguas

Destaque para o Pai Nosso em português
Quando compramos a bilhete para a entrada, compramos também a entrada para subir nas torres. Esse bilhete tem horário marcado, e o horário disponível era apenas para uma hora e meia depois. Achei que seria cansativo esperar tanto, mas gastei todos os minutos andando pela basílica e admirando o trabalho desse gênio.

E se possível, desça de escada. Pelas janelas, podemos apreciar a vista de Barcelona e observar mais de perto mais alguns detalhes dessa obra fantástica!




10 comentários:

  1. uma das melhores viagen qye ja fiz foi para barcelona!
    que lugar lindo ne...
    quero mro voltar para la um dia
    bjosss

    ResponderExcluir
  2. Faco minhas as suas palavras, Bru! Tambem quero voltar!
    Bjs,
    Adriana

    ResponderExcluir
  3. Tudo lindo,e real,ente apaixonante. To,indo em abril quero ver cada detalje que vc descreveu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pat,
      Vc vai amar Barcelona e a Sagrada Familia. Realmente, eh apaixonante.
      Grande abraco,
      Adriana

      Excluir
  4. Gostei muito Parabéns! e pode ter certeza que eu fiquei com muita vontade de ir a Barcelona.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Milton! Volte sempre :)
      Abracos,
      Adriana

      Excluir
  5. IREI CONHECER A SAGRADA FAMÍLIA EM MAIO PRÓXIMO, MAS CONFESSO QUE JÁ ESTOU APAIXONADA, PELA IGREJA, PORQUE POR BARCELONA JÁ SOU HÁ MUITO TEMPO. OBRIGADA
    PELAS SUA DICAS, SERÃO ÚTEIS PARA MINHA VIAGEM.
    ABRAÇOS

    Margarida

    ResponderExcluir
  6. Barcelona é linda!!

    E A Sagrada Família..., não têm palavras
    para descrever. É absurdamente incrível!

    Parece Irreal!

    Rosângela

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rosangela,
      Concordo em tudo!
      Abraços,
      Adriana

      Excluir
  7. Oi Adriana, vou visitar Madrid e Barcelona em agosto e achei o seu blog muito legal, dicas ótimas, super organizado.
    Obrigada e Parabéns!
    Lilian

    ResponderExcluir